Onze mil pessoas comparecem em marcha contra a corrupção e a impunidade

 (Monique Renne/CB/D.A Press )
Cerca de 11 mil pessoas participaram da 2ª Marcha Contra a Corrupção e a Impunidade, segundo estimativa da Polícia Militar do Distrito Federal. Os manifestantes tomaram a Esplanada dos Ministérios em Brasília na manhã desta quarta-feira (12/10), em defesa do fim do voto secreto no Poder Legislativo, da constitucionalidade da Lei da Ficha Limpa e da manutenção das atribuições do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

O movimento teve a participação de pessoas de todas as idades, que à pé ou de bicicleta gritavam palavas de ordem, usando vassouras e faixas com frases contra a corrupção. Carregando a bandeira do Brasil e um grande desenho de uma pizza, os manifestantes saíram da Praça da República e foram até a Praça dos Três Poderes, onde estão localizados o Palácio do Planalto, sede do Poder Executivo; o Supremo Tribunal Federal (STF), sede do Poder Judiciário; e o Congresso Nacional, sede do Poder Legislativo.

A caminhada tinha término previsto para as 10h, mas só foi encerrada por volta de 12h30, em frente ao Palácio do Planalto, onde os manifestantes cantaram o hino nacional. Além do Movimento Contra a Corrupção Eleitoral, a marcha contou com o apoio da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Essas organizações defendem que o CNJ seja mantido como órgão competente para examinar processos e punir magistrados.
Leia mais em:
Link:

Atualizar


Imprimir


Ao comentar, o usuário está ciente sobre a Política de Privacidade