Apagão leva caos ao metrô, com 14 trens parados e passageiros nos trilhos


O apagão que afeta grande parte do Distrito Federal na tarde desta quinta-feira (4/10) levou caos às estações do metrô. Os 14 trens que ficaram parados tiveram que ser esvaziados. Os usuários andaram sobre os trilhos acompanhados por seguranças e técnicos até a estação mais próxima, onde receberam o bilhete de volta.

O número de atendimento da CEB 116 permanece com todas a linhas ocupadas. A assessoria do Metrô informou que "depende 100% da CEB e não possui gerador para suprir a falta de energia". Usuários do sistema reclamam que, na falta dos trens elétricos, não há linhas de ônibus suficiente para o transporte alternativo. Informações preliminares indicam que houve quebra-quebra em vagões.

A estação da Asa Sul está completamente lotada, os passageiros tiveram que quebrar as janelas dos trens para sair. O metrô que seguia no sentido Rodoviária/Ceilândia ficou aproximadamente 45 minutos parado no túnel. Muitos usuários passaram mal e foram socorridos pelo Corpo de Bombeiros. Há relatos que os contatos para emergência do 193 e 190 não estão funcionando.

Os passageiros denunciam ainda que a estação da Asa Sul não tem dinheiro suficiente em caixa para ressarcir o valor da passagem.

O Metrô-DF informou, por meio da assessoria de imprensa, que todas as estações estão fechadas. Por enquanto, os trens estão parados e não há previsão para a retomada dos percursos. Apenas quando a energia for religada, os técnicos da empresa vão avaliar se houve algum dano ao sistema e se vai ser possível voltar a operar hoje. O centro de controle do Metrô, localizado na sede da empresa, manteve contato com os motoristas no momento do apagão e informou que a situação está normalizada.

Correio Braziliense
Leia mais em:
Link:

Atualizar


Imprimir


Ao comentar, o usuário está ciente sobre a Política de Privacidade