Catadores protestam contra interdição do lixão

Caminhões ficaram impedidos de entrar no lixão (Ed Alves)
Caminhões ficaram impedidos de entrar no lixão. Foto: Correio Braziliense
Mais de 2 mil catadores de lixo estão reunidos em protesto desde às 15h da última terça-feira (9/10) no lixão da Estrutural. A categoria colocou entulho na entrada e na saída do local impedindo a circulação de caminhões.

A reivindicação é contra o projeto do governo que pretende acabar com o lixão e implantar aterro sanitário. Os manifestantes afirmam que não querem ficar submissos a nenhuma cooperativa e que preferem trabalhar por conta própria. Os catadores das usinas de compostagem do P Sul e L4 Norte também estão em protesto pelo mesmo motivo.

O Governo do Distrito Federal (GDF) discute propostas para o novo projeto de resíduos solídos em audiência pública na tarde desta quarta-feira (10/10). A assessoria da Secretaria de Governo afirmou que nenhum contrato foi assinado e que a parceria Público-Privada pretende oferecer 22 centros de triagem para que os 4 mil catadores trabalhem profissionalmente e de forma segura. O GDF propõe ainda a instalação do primeiro aterro sanitário do DF em Samambaia, denominado de Aterro Sul, distante das residências.

Correio Braziliense
Leia mais em:
Link:

Atualizar


Imprimir


Ao comentar, o usuário está ciente sobre a Política de Privacidade