Autoridades liberam corpo de brasileiro assassinado na Suíça

As autoridades suíças liberaram ontem o corpo do lutador brasileiro Vagner Luis Cardoso, 34, assassinado no último sábado em Zurique. 

Ele foi morto com três tiros em seu apartamento após uma briga de casal, segundo depoimento de testemunhas. 

O Itamaraty informou que a vítima vivia na Suíça havia ao menos cinco anos.

Vizinhos chamaram a polícia ao escutar discussões e barulho de tiros. No local, equipes de resgate encontraram o lutador ferido no chão e tentaram reanimá-lo, mas ele não resistiu aos ferimentos e morreu. 

Segundo o jornal local "20 Minuten", uma suíça de 31 anos foi presa após confessar o crime na segunda. Ela teria confirmado que atirou em Cardoso.

O Itamaraty confirmou que uma pessoa foi presa, mas disse que não tinha mais informações. 

O lutador tinha um filho com outra mulher suíça. Ela liberou o corpo do brasileiro, mas a família, que mora no Rio, ainda deve decidir se fará o traslado. O Itamaraty diz que a família não teria dinheiro para pagar a viagem.

Folha
Leia mais em:
Link:

Atualizar


Imprimir


Ao comentar, o usuário está ciente sobre a Política de Privacidade