Aeroporto JK não terá lanchonte popular, diz Consórcio Inframerica

Contrariando o que a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) anunciou, o Aeroporto Juscelino Kubitscheck, em Brasília, não terá mais uma lanchonete popular, com preços mais baratos. O anúncio da estatal foi em virtude da alta tabela de preços nas praças de alimentação dos aeroportos brasileiros.

De acordo com a Infraero, a meta é que cada terminal de cidade-sede da Copa receba pelo menos uma lanchonete popular até 2014. Entretanto, o Consórcio Inframerica, que assumiu a administração do complexo aeroportuário desde o último sábado (1º/12), informou que o Aeroporto JK não terá uma lanchonete com preços mais em conta.

Segundo a assessoria de imprensa da Inframerica, o Aeroporto de Brasília terá um restaurante self-service com a opção de dois a três menus com preços populares. Porém, ainda não há previsão de quando este restaurante será inaugurado, visto que o local do estabelecimento ainda está em estudo.

Até o momento, apenas dois aeroportos possuem lanchonetes populares, o Aeroporto Internacional de Curitiba e o de Londrina, ambos do Paraná. Os estabelecimentos oferecem 15 itens de alimentação com preços diferenciados, baseados em pesquisas de preço no mercado local.

Em breve, outros oito aeroportos serão inaugurados, de acordo com a Infraero. Os aeroportos de Congonhas, Porto Alegre, Recife e Salvador já foram homologados. Fortaleza e Galeão, no Rio de Janeiro, aguardam a abertura de licitação para a escolha da empresa responsável pela lanchonete. O resultado da licitação do Aeroporto Santos-Dumont saiu ontem (5/12), e a lanchonete popular do Aeroporto de Natal já está em fase de instalação.

Correio Braziliense
Leia mais em:
Link:

Atualizar


Imprimir


Ao comentar, o usuário está ciente sobre a Política de Privacidade