Timão segura pressão e está na final do Mundial

Guerrero comemora gol do Corinthians contra Al Ahly Mundial (Foto: AFP)
Tite passou meses quebrando a cabeça para escolher o parceiro ideal de ataque para Emerson no Mundial de Clubes. Foram inúmeros jogos e treinos até concluir que o nome era Paolo Guerrero. Nesta quarta-feira, o peruano comprovou que o treinador estava certo. Em um Pacaembu improvisado no Toyota Stadium, o centroavante fez o gol da vitória por 1 a 0 sobre o Al Ahly, do Egito, e colocou o Corinthians na decisão de domingo. Uma vitória muito mais sofrida do que se podia imaginar logo no primeiro jogo da competição. E pensar que Guerrero chegou ao Japão como dúvida: ele sofreu uma lesão no joelho direito na última rodada do Brasileirão, dia 2, e corria risco de não jogar.

A atuação corintiana esteve longe de empolgar os mais de 30 mil alvinegros presentes no Japão como na campanha do título da Libertadores. O que se viu foi uma equipe nervosa, como há muito tempo não se via. O Timão cometeu erros em todos os setores e, por muito pouco, não se complicou diante de um adversário inferior tecnicamente.

Guerrero foi o toque de calma que o Alvinegro não teve. Bem marcado, o grandalhão dono da camisa 9 apareceu poucas vezes, mas, na única chance, escapou do bloqueio egípcio para aproveitar de cabeça um passe precioso de Douglas e garantir a vaga.

O Corinthians espera agora pelo adversário na decisão. Chelsea, da Inglaterra, e Monterrey, do México, se enfrentam nesta quinta-feira para decidir quem avança. A decisão está marcada para domingo, às 8h30m (de Brasília), em Yokohama.

Globo Esporte
Leia mais em:
Link:

Atualizar


Imprimir


Ao comentar, o usuário está ciente sobre a Política de Privacidade