Familiares de casal queimado com bomba em Anápolis prestarão depoimento

Três familiares do casal de jovens que foram queimados com uma bomba caseira em Anápolis (GO) no último domingo (6/1) serão ouvidos pela Polícia Civil da região nesta quinta-feira (10). As investigações, até o momento, apontam para o ex-namorado de Thays Mendes, 19 anos, de acordo com o delegado Éder Martins, responsável pelo caso. Ele teria deixado ameaças no Facebook da jovem dias antes do crime.

No entanto, Martins deixou claro que ainda não há provas suficientes para a prisão dos suspeitos. "Estão sendo recolhidos todos os elementos necessários para uma detenção concreta da pessoa que fez isso. Não quero prender ninguém para depois soltar. Será uma prisão embasada", garante. Segundo o delegado, outras imagens, além das que circulam na imprensa e que mostram com mais clareza o momento em que um homem joga o material explosivo no carro onde os namorados estavam, estão sendo analisadas.

O principal suspeito, de nome não divulgado pela polícia, já prestou depoimento. Ao delegado, o rapaz negou qualquer participação. 

Entretanto, a versão do casal ainda não foi ouvida. O estado de saúde de Thays e de Guilherme ainda é grave e eles não puderam contribuir com as investigações. Embora estejam conscientes, as vítimas não conseguem conversar, apesar de quatro tentativas feitas pelo delegado. Uma nova chance será dada amanhã (11). De acordo com Martins, os cabelos dos jovens foram raspados e eles estão com faixas por todo o corpo. Eles estão internados no Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital de Queimaduras da cidade. A família dos feridos não autorizou que a unidade de saúde repassasse qualquer informação sobre eles.

Correio Braziliense
Leia mais em:
Link:

Atualizar


Imprimir


Ao comentar, o usuário está ciente sobre a Política de Privacidade